Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Ministérios formalizam parceria para desenvolver soluções voltadas a Cidades Inteligentes Sustentáveis

Ministérios formalizam parceria para desenvolver soluções voltadas a Cidades Inteligentes Sustentáveis

Ministérios formalizam parceria para desenvolver soluções voltadas a Cidades Inteligentes Sustentáveis

Documento foi assinado nesta quinta-feira (5) pelos ministros Gustavo Canuto, do Desenvolvimento Regional, e Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Ministérios formalizam parceria para desenvolver soluções voltadas a Cidades Inteligentes Sustentáveis – O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) formalizaram, nesta quinta-feira (5), um acordo de cooperação para a criação de uma câmara técnica voltada a Cidades Inteligentes Sustentáveis. A ‘Câmara das Cidades 4.0’ vai discutir e propor ações que estimulem o desenvolvimento de soluções tecnológicas para melhorar ambientes urbanos e a qualidade de vida da população.

“O mundo está passando por uma transformação e, no Brasil, não é diferente. Temos que olhar para o tema das cidades inteligentes sustentáveis com muito cuidado. A tecnologia tem que ser usada para reduzir as desigualdades, não aumentá-las. E é isso que vamos buscar com essa cooperação, para levarmos desenvolvimento a todas as regiões do País”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

A ‘Câmara das Cidades 4.0’ funcionará como um fórum técnico para fornecer dados e subsídios à criação do Programa Brasileiro de Cidades Inteligentes Sustentáveis, que terá como base estudos realizados pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela União Internacional de Telecomunicações (UIT). O objetivo é estabelecer um modelo brasileiro de maturidade de cidades inteligentes sustentáveis, além das definições que estão sendo discutidas no âmbito da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes – iniciativa encampada pelo MDR.

O modelo contará com indicadores de sucesso em três dimensões: econômica, ambiental e sociocultural. Estes índices serão definidos pelos membros da ‘Câmara de Cidades 4.0’, de modo que todos os municípios brasileiros possam ser avaliados e classificados com base nesses parâmetros. A partir disso, será possível criar o ranking nacional de cidades inteligentes.

A criação da Câmara é resultado da instituição do Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), lançado pelo MCTIC em 2018. O documento estipula o desenvolvimento de soluções para cidades inteligentes como uma das prioridades de investimentos, juntamente com os setores de saúde, agropecuário e industrial. Cada uma dessas frentes terá uma câmara específica, articulando ações entre a Pasta governamental diretamente ligada ao tema com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“Precisamos de ações conjuntas entre os ministérios para resolver os problemas do País. Esse acordo de cooperação é um exemplo que reforça a parceria entre o MCTIC e o MDR”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes.

Os secretários-executivos do MDR e do MCTIC, Mauro Biancamano e Júlio Semeghini, respectivamente, também participaram do ato de formalização do acordo.

Leia também:

Centenas de municípios não conseguem se manter com recursos próprios

Carta Brasileira para Cidades Inteligentes

O MDR já atua no fomento à adoção de soluções tecnológicas que deem maior sustentabilidade a municípios brasileiros. Atualmente, a Pasta trabalha na construção da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes.

O documento será elaborado em até um ano, com a participação integrada do governo, sociedade civil, academia e setor privado, e terá como base as premissas da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PRDN). Entre seus objetivos estão a pactuação de uma visão sobre cidades inteligentes no contexto brasileiro; a elaboração de diretrizes para a implementação de projetos pelos municípios; e a orientação e articulação de políticas, programas, iniciativas e investimentos públicos a partir de uma visão comum.

A Carta visa orientar municípios e órgãos federais sobre como gerir a transformação digital, com o objetivo de promover o desenvolvimento urbano sustentável. Outro aspecto importante será a promoção dos direitos humanos, observando aspectos como privacidade pessoal e de dados, transparência do Poder Público, cidadania e segurança.

“A ideia da Carta é harmonizar as políticas públicas do Governo Federal ligadas à temática de cidades inteligentes sustentáveis e, assim, termos um direcionamento do fomento a esse processo de transformação tecnológica, com foco no desenvolvimento dos territórios e a redução das desigualdades regionais”, explicou a secretária nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Adriana Melo.

Neste ano, já ocorreram duas oficinas para a elaboração da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes – a próxima reunião está prevista para março de 2020 e marcará a consolidação do texto. A versão final deve passar por consulta pública em abril.

Projeto Andus

A elaboração da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes é apoiada pelo Projeto Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável (Andus), um acordo de cooperação técnica entre os governos do Brasil e da Alemanha, que tem o intuito de auxiliar a elaboração de uma estratégia nacional de desenvolvimento urbano, ancorada no tripé econômico-social-ambiental da sustentabilidade.

O Andus visa apoiar governos, instituições e entidades nas esferas federal, estadual e municipal na implementação de estratégias de planejamento e gestão urbana sustentável, com foco na mitigação e adaptação às mudanças climáticas. Diante disso, também são consideradas as relações com o entorno e a geração de serviços ecossistêmicos para as cidades.

Fonte

Conheça o calendário de cursos da I9 Treinamentos para o ano de 2019. Novos cursos e professores renomados. Clique na imagem abaixo e fique sabendo muito mais…

janeiro 2020

27jan(jan 27)08:0031(jan 31)17:00Curso Plataforma +Brasil Completo Janeiro de 2020Saiba tudo sobre o funcionamento da Plataforma +Brasil e sua correta utilização. Curso com todas as atualizações do módulo de transferências Voluntárias - Siconv

fevereiro 2020

03fev(fev 3)08:0004(fev 4)17:00A nova legislação de convênios e contratos de repasse Fevereiro de 2020Curso Completo com foco no Decreto nº 8.943, de 27.12.2016, e na Portaria Interministerial nº 424, de 30.12.2016: celebração, execução, fiscalização, prestação de contas e tomada de contas especial – TCE.

05fev(fev 5)08:0007(fev 7)17:00Curso de Emendas Parlamentares Fevereiro de 2020ENTENDA O PROCESSO DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE EMENDAS PARLAMENTARES

10fev(fev 10)08:0014(fev 14)17:00Curso completo de Pregão e SRP Fevereiro de 2020Conheça e aplique a legislação vigente e jurisprudências do Tribunal de Contas da União sobre a modalidade Pregão, na forma Eletrônica considerando o Novo Decreto do Pregão Eletrônico - Decreto 10.024/2019

17fev(fev 17)08:0021(fev 21)17:00Curso Plataforma +Brasil Completo Fevereiro de 2020Saiba tudo sobre o funcionamento da Plataforma +Brasil e sua correta utilização. Curso com todas as atualizações do módulo de transferências Voluntárias - Siconv

27fev(fev 27)08:0028(fev 28)17:00Módulo Fundo a Fundo da Plataforma +Brasil Fevereiro de 2020Tudo que os participantes precisam saber sobre os módulos de Cadastro e Transferências Fundo a Fundo da União.

março 2020

02mar(mar 2)08:0003(mar 3)17:00Gestão descomplicada de Termos de Execução Descentralizada Março de 2020Conheça as formas de qualificação, apresentação, formalização, execução e fiscalização de termos de execução descentralizada.

04mar(mar 4)08:0006(mar 6)17:00Acessando recursos da Saúde Março de 2020Tudo o que você precisa saber para captar recursos da Saúde

09mar(mar 9)08:0011(mar 11)17:00Compras e estocagem Março de 2020Tudo sobre compras e estocagem incluindo Gestão de Estoques, Recebimento, Armazenagem e Distribuição

12mar08:0017:00Compras públicas incluindo recursos materiais e patrimoniais Março de 2020O dia a dia de quem compra

13mar08:0017:00A importância da comunicação nas equipes de alto rendimento Março de 2020Quem não se comunica, se trumbuca

16mar(mar 16)08:0017(mar 17)17:00SIMEC PAR Março de 2020Planejamento, Execução e Obras 2.0

18mar(mar 18)08:0020(mar 20)17:00Transformando demandas sociais em projetos de convênio Março de 2020Você conhece o processo de elaboração de projetos?

23mar(mar 23)08:0027(mar 27)17:00Curso Plataforma +Brasil Completo Março de 2020Saiba tudo sobre o funcionamento da Plataforma +Brasil e sua correta utilização. Curso com todas as atualizações do módulo de transferências Voluntárias - Siconv

30mar(mar 30)08:0003abr(abr 3)17:00SIAFI Week Avançado Março de 2020Aprofunde os conhecimentos para atuar na área de execução orçamentária, financeira e contábil através do SIAFI

Calendário de Cursos da I9 Treinamentos para 2019

Rolar para cima
X